Saúde faz balanço das ações desenvolvidas ao longo de 2019

Prefeitura convoca 139 médicos para somar ao atendimento

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Indaiatuba contabiliza as ações realizadas em 2019 e destaca as principais ações. Conduzida pela secretária Graziela Drigo Bossolan Garcia a pasta foca no planejamento e coordenação da política de saúde pública de Indaiatuba, abrangendo o cuidado ambulatorial e hospitalar. Também é de sua responsabilidade todas as ações de vigilâncias: sanitária, epidemiológica e ambiental. Atualmente a Secretaria da Saúde conta com 1.193 servidores públicos distribuídos em 40 unidades de atendimento, uma Central de Distribuição e a parte administrativa que fica no Paço Municipal.

Este ano o destaque da pasta foram os investimentos em infraestrutura. Foram inauguradas três novas Unidades de Saúde.  Uma UBS no bairro Camargo Andrade, outra UBS no Jardim das Maritacas e o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) do tipo II. Além das unidades básicas de saúde a alta complexidade também ampliou, com a inauguração de três leitos de UTI pediátrica e três leitos de UCI na neonatologia.

Também está em andamento a reforma e adaptação do Derefim (Departamento de Reabilitação Física e Mental), do Centro Cirúrgico do Hospital Dia, a construção de um novo SVO (Serviço de Verificação de Óbito) e a ampliação do Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo).

Outra ação deste ano foi o aviso do agendamento de exames via Whatsapp, que iniciou em outubro e já realizou 12.918 contatos, em dezembro o serviço também será estendido para as consultas. Com isso o índice de aproveitamento está em torno de 95%.

A secretária da pasta explana sobre o trabalho realizado este ano. “Foi um ano de muito trabalho e muitas conquistas, inauguramos três grandes unidades de saúde, cumprindo o desejo do prefeito. Nilson Gaspar de ampliar a nossa Atenção Básica, e dessa forma acompanhar de maneira ordenada o crescimento da nossa cidade. A obra do Derefim irá ampliar o serviço e vamos atender mais pacientes com melhor qualidade, o prédio é totalmente acessível, seguro e ficou realmente da altura de Indaiatuba. Por fim a ampliação do Centro Cirúrgico do Hospital Dia é um marco para a nossa Rede de Saúde. Teremos um centro cirúrgico moderno, preparado com 12 leitos de observação. Vamos direcionar para o Hospital Dia, todas as pequenas cirurgias que são feitas no Haoc, e essas cirurgias serão realizadas até às 22h de forma que a nossa capacidade de produção no Centro Cirúrgico aumente bastante, nossa expectativa é que das 300 cirurgias mensais realizadas hoje aumente para mais de 500. Com isso liberamos leitos no Haoc para cirurgias de média e alta complexidade. Por isso para nós é uma alegria muito grande, entregar essas obras segundo o planejamento da Saúde e com foco no crescimento da cidade”, explica Graziela.

A Prefeitura de Indaiatuba investe mais de 25% em saúde, sendo que o mínimo exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é de 15% (Art.198 CF/1988 Art.7º – Lei Complementar 141 de 2012), o orçamento da para o ano vigente foi R$ 246.036.014,95 que representa 27,22% do orçamento do município. O valor ANUAL por habitantes investido na saúde é de R$930,57, superior de cidades da região do mesmo porte de Indaiatuba como por exemplo Sumaré que investe (R$ 567,95), Hortolândia (R$ 851,80) e Santa Barbará D’Oeste (R$851,80). Dos valores investidos na Saúde quem contribui com a maior parcela é o governo municipal que fica com 72,97% do orçamento, o Governo Federal contribui com 26,24% do montante e o Governo do Estado 0,79%.

Mais um investimento para o setor foi de R$ 1.023.169,99 em novos veículos para a saúde. Foram adquiridos dois consultórios móveis para o atendimento à população em apoio à atenção básica, uma ambulância, duas vans, sendo uma adaptada para cadeirante e um micro-ônibus para reforçar o serviço de transporte de pacientes para serem atendidos nos centros de referência como a Unicamp Hospital da PUCC. Esses consultórios móveis são uma inovação para o atendimento, e já está sendo utilizado em mutirões e ações como vacinação, consultas móveis e orientações. O atendimento do SAE é voltado a atenção integral às pessoas com HIV/AIDS, Hepatites Virais, Tuberculose e Hanseníase e o consultório móvel nessa ocasião será direcionado para atendimento e busca ativa de pessoas em vulnerabilidade para essas doenças, a segunda unidade será exclusiva para apoiar as atividades das Unidades Básicas de Saúde e Programas de Saúde da Família.

Em 2019 a Secretaria de Saúde reforçou a equipe de trabalho com contratações de médicos e outros profissionais de saúde provenientes de dois concursos públicos: fisioterapeuta; psicólogo; terapeuta ocupacional; dentista; nutricionista; técnico em radiologia, entre outros. Foram 108 novas contratações para compor o quadro de funcionários da Secretaria de Saúde e até dezembro o total de novos servidores para a Saúde será de 247.

Desde o início do ano foram 97 novas contratações e outros 42 médicos estão em processo de contração, ao todo são 139 médicos que estão chegando para somar ao atendimento do sistema SUS em Indaiatuba. Entre as especialidades médicas contratadas estão: Clínico Geral; Médico da Família; Ginecologista; Plantonista Pediatra; Cardiologista; Cabeça e Pescoço; Hematologista; Neurologista; Pneumologista; Psiquiatra; Urologista; Oncologista Clínico; Anestesista; Cirurgião Torácico; Infectologista; Mastologista; Médico Pediatra; Médico Vascular; Neurocirurgião; Neuropediatra; Otorrinolaringologista e Médico Plantonista.

ESTRUTURA

A Rede Municipal de Saúde é equipada com 18 Unidades Básicas de Saúde; sete Farmácias (nas Unidades Básicas); dois Centros de assistência farmacêutica; Ambulatório de Especialidades e Hospital Dia; UPA Tipo II 24 horas com serviço de farmácia; Pronto Socorro Geral  no HAOC; IRPSI, 2 unidades de CEO; Ambulatório de Especialidades da Mulher e Criança; Ambulatório de Especialidades do JD Morada do Sol (Mini Hospital); SAE/CTA (ambulatório de moléstias infecciosas); Derefim – Departamento de Reabilitação Física e Metal; Cerest – Saúde do Trabalhador; Caps II – Centro de Atenção Psicossocial; Caps III – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas 24 hs; Caps Infantil – Centro de Atenção Psicossocial Infantil; Laboratório Municipal de Análises Clínicas; Vigilância Sanitária; Vigilância Epidemiológica; Vigilância Ambiental; Central de Ambulância 24 horas; Almoxarifado /CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO ; Serviço de Verificação de Óbitos; Centro de Operações contra a Dengue, também contamos com DIMEN, DIAGMED, MRI, CEDINE, DX como prestadores de serviços especializados .

Os programas desenvolvidos pela Secretaria de Saúde são: Programa Municipal de Qualidade da Rede Pública de Saúde o PMAQ (pelo Governo Federal) e QUALI AB (pelo Governo Estadual); Projeto 100% Saúde; Programa Mais Médicos; Programa de Residência Médica; Programa Boquinha Encantada; Programa de Prevenção ao Câncer Bucal; Programa Viva leite; Programa Nascer Bem; Programa Nacional de Imunização; programa de Promoção de Saúde do Trabalhador; Programa Hiperdin para Hipertensos e Diabéticos; Programa de combate à dengue e arboviroses; programa Santa Casa Sustentável; Programa de Práticas Integrativas; Combate ao Tabagismo; Programa de prevenção a IST/AIDS (Infecções Sexualmente Transmissível) e Programa de rastreio do DNA do HPV.

SAÚDE EM NÚMEROS

Indaiatuba possui 255 médicos na Rede SUS e este ano foram contabilizados os seguintes atendimentos: 245.250 consultas/ atendimentos médicos na Atenção Básica; 2.604.735 atendimentos especializados; 1.138.784 atendimentos no Pronto Atendimento; 1.203.144 consultas e procedimentos de enfermagem; 12.977 internações e 47.229 procedimentos cirúrgicos ambulatoriais. Também foram contabilizados 2.526.617 procedimentos diagnósticos; 1.943.578 exames laboratoriais; 103.694 exames de raio X; 29.667.764 medicamentos dispensados, 223.661 visitas dos agentes de saúde e 783.574 ações de prevenção e promoção à Saúde. No setor odontológico foram 198.362 ações de prevenção em saúde bucal.

As ações contabilizadas do Departamento de Vigilância Epidemiológica abrangem: cobertura vacinal; coordenação das campanhas nacionais de vacinação; realização de treinamentos e capacitações para empresas, serviços de saúde e profissionais de saúde; investigação de óbitos; investigação de agravos e doenças de notificação compulsória; entre outras ações administrativas. Até outubro desse ano o departamento contabilizou 181.168 vacinas aplicadas. Este ano o desafio do setor foi o trabalho para conter o surto de sarampo no município, várias ações de bloqueio foram desenvolvidas, além de campanha de vacinação e estratégia de aplicação da vacina tríplice viram nas escolas da cidade, indo diretamente no público alvo. Foram aplicadas até outubro 15.623 doses atingindo 96,66% da cobertura vacinal.

A Vigilância Sanitária é responsável pelo controle de bens de consumo que, diretamente, se relacionem com saúde, compreendidas todas as etapas e processos da produção ao consumo. Em 2018 o setor executou 39.301 procedimentos. O curso básico de Manipulação de Alimentos foi ministrado para 1.313 e o curso de Biossegurança para Salões de Beleza teve a participação de 327 pessoas.

A Atenção Básica de Indaiatuba trabalha além do atendimento médico e equipe multidisciplinar desenvolvendo as práticas integrativas e alternativas; cerca de 870 pessoas participam do Lian Gong e Xian kung. As Unidades de Saúde promovem ação variadas como: grupos de gestante; grupo de artesanato; terapia comunitária; auriculoterapia; aroma terapia; grupo de meditação; grupos de caminhadas; grupo de criança com puericultura; grupo de trabalho contra o tabagismo e acupuntura. O maior grupo de trabalho da rede de saúde é o Hiperdin (Programa de Hipertensos e Diabéticos de Indaiatuba) em 2019 participaram das atividades mais de 10 mil pessoas.

Na Odontologia são realizados tratamento com restaurações, tratamento periodontal (gengiva), urgências odontológicas e exodontias simples. As ações do setor também envolvem a prevenção com escovação supervisionada nas Escolas Municipais. Em 2019 foram 63.952 atendimentos, além disso o setor realizou 198.362 ações de prevenção em saúde bucal. A Prefeitura também entregou este ano 1.220 próteses dentárias.

Ainda na Atenção Básica há o projeto Nascer Bem que conta com uma equipe formada por enfermeiros, assistente social e técnicos de enfermagem. São feitos atendimentos aos recém-nascidos e suas genitoras nos hospitais de Indaiatuba, sendo visitadas 100% das parturientes, em 2019 foram 2.313 visitas hospitalares realizadas até outubro. Os atendimentos visam orientações sobre amamentação, higiene do bebê, exames como teste do pezinho e orelhinha, vacinação, agendamento de puericultura para crianças que serão atendidas na Rede de Saúde.  Na sala se amamentação foram 913 atendimentos mais 63 visitas domiciliares com intuito de orientação.

O Programa Saúde na Escola (PSE), é uma política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007. As políticas de saúde e educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos da educação pública brasileira se unem para promover saúde e educação integral. O PSE contribui para o fortalecimento de ações na perspectiva do desenvolvimento integral e proporciona à comunidade escolar a participação em programas e projetos que articulam saúde, educação e em outras redes sociais para o enfrentamento das vulnerabilidades. As equipes da Atenção Basica, passaram por 101 escolas, o que abrangeu a participação de cerca de 38 mil alunos. Foram trabalhadas as seguintes ações: combate ao Aedes aegypti; praticas corporais, da atividade física e do lazer; prevenção ao uso de tabaco, álcool, e outras drogas; promoção da cultura da Paz, cidadania e direitos humanos; prevenção das violências e dos acidentes; promoção e avaliação da saúde Bucal; situação vacinal; segurança alimentar e nutricional; identificação dos educandos com problemas auditivos; direito sexual e reprodutivo, prevenção de DST/AIDS e saúde ocular, totalizando 34.446 ações ao longo de 2019.

O Programa de Combate à Dengue e Arboviroses este ano continuou implementando o trabalho com a segunda fase do projeto “Aedes do Bem™ que é um mosquito geneticamente modificado para suprimir a população do Aedes aegypti, contribuindo para o combate de doenças como dengue, Zika, febre amarela e Chikungunya. Os “Aedes do Bem™” são mosquitos machos que não picam e não transmitem doenças – resultado de mais de doze anos de pesquisa. Ele foi feito em laboratório, dentro da Universidade de Oxford, na Inglaterra, e depois, trazido para o Brasil, onde os pesquisadores brasileiros aprimoraram a técnica para funcionar aqui no país. Desta vez a liberação dos mosquitos machos, que não picam, será feita através da instalação de pequenas caixas de papelão simples contendo ovos e água que serão instaladas nos bairros. Desta caixa, nascerão apenas os mosquitos machos Aedes do Bem™.

Aprimorando as técnicas de combate ao Aedes Aegypti o setor também fez o uma parceria com a empresa japonesa Sumitomo Chemical do Brasil Representações Ltda que realizou a dispersão do ingrediente ativo de Vectobac® WG por meio de veículo pick-up com um equipamento que é novidade no mercado, o Mini Gerador de Aerossol UBV, da empresa Guarany, pulverizando em direção aos imóveis, para alcançar vários ambientes e situações que acumulam água e também criadouros de difícil acesso para a equipe de combate à dengue. A ação não teve custos para o município e de acordo com a empresa Indaiatuba foi escolhida para este trabalho por conta do trabalho desenvolvido pelo Centro de Operações Contra a Dengue que já utiliza o larvicida BTi e mantém programas de controle do Aedes aegypti durante todo o ano. Na mesma ideia de ação também aconteceu um teste de lançamento do Vectobac® WG por meio de Drone. Ambas aplicações apresentaram resultado de 100% na mortalidade das larvas do Aedes Aegypti.

O Projeto 100% Saúde é vinculado à Secretaria de Saúde e incentiva a redução de peso por meio da mudança de hábitos alimentares e estilo de vida. Em 2019 o projeto contou com a participação de 5.644 participantes. O projeto é realizado em cinco polos: UBS Parque Indaiá; UBS Cecap; Bem Viver; Câmara Municipal e na EMEB Maria Benedicta. Somando a perda de peso de todos os participantes, foram eliminados 10.385,013 kgs até setembro.

O Derefim (Departamento de Reabilitação Física e Mental) realiza tratamento nas áreas de reabilitação física, auditiva e intelectual. No local há consultas nas especialidades: Fonoaudiologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Psicopedagogia e Serviço Social. Em 2019 foram entregues 17 órteses; 210 aparelhos auditivos; 17 próteses; 32 cadeiras de rodas. Também foram contabilizados 9.736 pacientes de fisioterapia com 74.800 atendimentos; 3.077 pacientes de fonoaudiologia com 53.533 atendimentos; 4.387 pacientes de psicologia com 88.969 atendimentos; 1.661 pacientes de terapia ocupacional com 71.720 atendimentos.

O atendimento domiciliar Sadin (Serviço de Atenção Domiciliar de Indaiatuba) atende atualmente  80 pacientes acamados, que não podem ou tem dificuldade de se locomover e que têm necessidade de um atendimento especializado . A Secretaria de Saúde possui duas equipes multiprofissional com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistente social, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e dentista. Durante o ano a média é de 1.200 atendimentos multidisciplinar domiciliar.

Rastreamento do Câncer de Colo de Útero com teste de HPV

O Programa Indaiatubano de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero com teste de HPV desenvolvido em parceria com a Universidade de Campinas (Unicamp) e a Roche Diagnóstica completou dois anos de implantação e já alcançou 13.500 mulheres, passando da meta estabelecida de 5 mil exames por ano. O exame permite que Indaiatuba seja pioneira no país na detecção do vírus HPV, causador desse tipo de câncer, antes mesmo que a mulher desenvolva a doença.

Ao detectar o vírus antes que ele comece a causar lesões no órgão, o exame proporciona uma importante redução nos casos de câncer de colo de útero e, desta forma, Indaiatuba se tornará uma referência para todo o Brasil, inclusive para o Ministério da Saúde, que futuramente pode adotar o procedimento na rede de atenção à Saúde da Mulher.

A idade indicada para o procedimento é entre 25 e 64 anos, e a população alvo do rastreio de Indaiatuba é de 55.843 mulheres. Até setembro de 2019 foram feitos 13.500 exames, desse montante, 87% retornaram com resultado negativo; 3,3% afirmou positivo para HPV16 e/ou para HPV18 e encaminhadas para colposcopia, que é um procedimento médico diagnóstico para avaliar o colo do útero e os tecidos da vagina e vulva por via de um instrumento que amplia e ilumina estas estruturas. Outros 2,7% tiveram teste positivo para outros 12HPV com alterações na citologia e também foram encaminhadas para colposcopia.

Outro serviço direcionado para o público feminino é o Programa Indaiatubano para Redução da Gravidez na Adolescência. O objetivo do Programa é iniciar a inserção de contraceptivo de longa duração reversível LARC (Long-Acting Reversible Contraception), o DIU hormonal (sistema intrauterino hormonal com levonorgestrel) em adolescentes de 14 a 19 anos.  Durante esse ano foram colocados 57 DIUs hormonais e 36 implanon para pacientes em situação de rua ou vulnerabilidade social.

OBRAS ENTREGUES

UBS do Jardim Camargo Andrade

O valor investido foi de R$ 3.092.679,35 – verba da Agemcamp (intermediada pelo deputado estadual Rogério Nogueira). Unidade faz parte do programa “Saúde em Ação”, do Governo do Estado. Terreno na Rua Henrique Mora tem 2.436,21m² e o prédio da UBS possui 642,33m², com oito consultórios médicos, uma sala de observação (equipada), dois consultórios odontológico, salas de vacina e de coleta de sangue, entre outras dependências.

UBS do Jardim das Maritacas

O valor investido foi de R$ 2.925.187,72. A Unidade faz parte do programa “Saúde em Ação”, do Governo do Estado. O terreno foi doado pela Prefeitura com 2.853,06m² localizado na rua Milton Marconi. O prédio tem 614,29m², com oito consultórios médicos e dois odontológicos, entre outras dependências como sala de vacina, salas para coleta de sangue, de procedimentos, banheiros, administração e recepção.

CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) tipo II

O foi inaugurado este ano e conta com cinco consultórios odontológicos com profissionais especializados em diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção precoce do câncer de boca; periodontia especializada (gengiva); cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros; endodontia (canal) e atendimento a pessoa com necessidades especiais. As Unidades de Saúde de referência para o novo CEO são: PSF Corolla, UBS VII, UBS João Pioli, UBS Campo Bonito, UBS Maritacas e Ambulatório de Especialidades da Mulher e da Criança.

UTI Pediátrica e UCI Neonatal

Inaugurados esse ano três leitos de UTI pediatria e três leitos de UCI (Unidade de Cuidados Intermediários) na neonatologia, todos com recursos municipais.

OBRAS EM ANDAMENTO

Ampliação do Haoc

O valor da obra é de R$ 20 milhões (equipado). Construção de 76 novos quartos e uma UTI. O anexo será construído na área ao lado do Pronto Socorro, na avenida Nove de Dezembro. O projeto de expansão do Hospital conta com a parceria da Prefeitura de Indaiatuba e da Faculdade Max Planck. Novo prédio terá 7.500 m² de área total, divididos em cinco pavimentos de 1.500m² cada. Quando estiver com todos os andares prontos para receber pacientes internados, o prédio totalizará 210 novos leitos.

Construção de SVO (Serviço de Verificação de Óbito) no Cemitério Parque dos Indaiás

O prédio, foi projetado pela Secretaria de Planejamento Urbano e Engenharia, terá área total de 239m² e ficará ao lado do velório municipal. Além da sala de necrópsia e câmeras frias, o novo SVO terá recepção, salas de médicos, de auxiliares, de descanso para plantonistas, copa, vestiários, banheiros e demais dependências.

Reforma Derefim

Adequações internas, construção de muro na frente, mudança de fachada, troca de todos os pisos, instalação de forro de gesso e pintura geral.

Ampliação do Centro Cirúrgico do Hospital Dia

Recursos do Projeto Contador Solidário. Toda área do Centro Cirúrgico será reformulada para acrescentar uma nova sala de cirurgia. A ala contará com nova área de espera pré-operatório separado por sexo e com sanitários masculino e feminino para dar mais privacidade e conforto aos pacientes. O mesmo será feito com pós-operatório, que também será separado por sexo, com sanitários, inclusive para pessoas com deficiência.

Crédito: Arquivo- Eliandro Figueira RIC/PMI

Tags: ,

Related posts

Zé Dirceu é souto

A Justiça do Paraná determinou a soltura do ex-ministro José Dirceu na noite desta...

TEDx Indaiatuba

No dia 22 de outubro, será realizada a segunda edição do TEDx Indaiatuba. Com...

FAICI 2016

Força e Tradição, este é o tema, da FAICI 2016 (Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de...

HOTEL BRASTON INDAIATUBA TEM OPÇÃO PARA O DIA DOS NAMORADOS

HOTEL BRASTON INDAIATUBA TEM OPÇÃO PARA O DIA DOS NAMORADOS

FAICI 2014 – PROGRAMAÇÃO – PASSAPORTE

O Passaporte FAICI 2014 custará R$ 150 para os oito dias de festa.
FAICI INDAIATUBA 2014 – Concurso da Rainha acontece dia 22 de abril Seletiva do Concurso Rainha FAICI 2014 acontece dia 22 de abril Na categoria Adulto,...

MANIFESTAÇÃO EM 24/06 NA CÂMARA DE INDAIATUBA

Cerca de 400 pessoas participaram da  sessão da câmara —

1ª Indaiatuba Eco

A 1ª Indaiatuba Eco teve montagem das tendas na Raia de Remo do Parque...

Vendas Convite BAILE DO HAWAII 2012 clube 9 -Indaiatuba

Informações: Avenida Presidente Vargas,2000 Vila Homero – Indaiatuba, 13338-705 Telefone: (19) 3875-2480
Clube 9 de Julho inicia venda de ingressos para Baile do Hawaii 2012 Em sua 27ª edição, o tradicional Baile do Hawaii, que este ano terá como...

Comments are currently closed.

Top